BIENAL HQ CURITIBA 2018: OS “CADERNÕES”

10 de setembro de 2018 por keyimaguirejunior

(Este é o quinto e último – por enquanto – post dedicado a esta Bienal. Esses cadernões – aproximadamente 35 x 50 cm – eram chamados “cadernos de moldes”, para as costureiras fazerem projetos de roupas. Enchi dois, no início da década de 70 – o segundo foi completado já nos anos 80 – e os levava à Feira de Artesanato na Praça Zacarias, onde eu morava, e depois ao Largo da Ordem. Ou aos Encontros de Arte Moderna, ou a vernissages de amigos. As pessoas liam e escreviam alguma coisa nas capas, donde elas conterem autógrafos  de figurões como José Rezende, Pedro Escosteguy e Frederico Moraes. Acho que a idéia dos curadores da mostra foi resgatar, precisamente, esses anos turbulentos, numa perspectiva estudantil de muita animação e pouca reflexão… Não esquecer também que eram os tempos da metalinguagem, brincadeiras com as estruturas semânticas, visuais e o mais. Alguns foram redesenhados por mim [“Apesar de você”, em mimeógrafo eletrônico], e outros pelo Guilherme Zamoner e pelo Cortiano.)

DSCN2224DSCN2226

 

 

 

DSCN2230DSCN2231

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: