AS CORPORAÇÕES QUE ESTÃO NO GIBI

22 de junho de 2018 por keyimaguirejunior

Este post é um “work in progress” – no sentido de que vai incompleto, na esperança de que me ajudem a melhorar. São referências bem explícitas a corporações profissionais – evidente, as que lembro no momento. Aliás, lembro de outras – só falta localizar nas estantes…

Ao que eu saiba, a única corporação que já mereceu uma antologia com qualidade editorial, é a dos médicos – o excelente trabalho publicado pela italiana Editiemme em  1979. E nem sei de outra (corporação) que tenha motivado tantos personagens conhecidos. Quem ler o livro mencionado, vai objetar que tiveram seu prestígio suportado por outras mídias: seriados de TV, cinema e literatura principalmente. É verdade, o que em nada o desabona.

BEGE01 (1)

E, principalmente, os organizadores da antologia, Luigi Bona e Dario Mogno, sabem o que fazem: o que interessa é ler as histórias, o caráter de antologia mesmo, sem delírios teóricos, que devem ser deixados para os acadêmicos e, principalmente, sem a chatice das descrições. Teorização o leitor mesmo faz, e descrição é encher lingüiça: se a ilustração está presente, descrever é desnecessário.

ARQUITETOS. Vamos começar em ordem alfabética, por essa corporação.

CALVIN HAROLDO

Calvin e Haroldo, de Bill Waterson

ANGLAIGUS 01

ANGLAIGUS 02

Anglaigus, de Goscinny e Uderzo (em “Le domaine des dieux”)

LE DEVIN

“Le devin”, de Goscinny e Uderzo

J.KENDALL0034

Julia Kendall, de Berardi e Picolli

ASTERIOS POLYP

Asterios Polyp, de David Mazzuchelli

HISTORIADORES

Os autores de quadrinhos – os bons, é claro – têm uma noção intuitiva de História. Não consta que algum dos mencionados tenha, digamos, formação acadêmica na área. Talvez seja melhor assim, em vista de como se tem manipulado a coitada da Clio em favor de interesses políticos. Notem que os mencionados abaixo estão entre os considerados geniais, estrelonas absolutas no universo dos quadrinhos. Por enquanto, postei os que constavam nas minhas anotações e pude localizar. Faltam vários, como Gosciny, Waterson e Liniers. Agradeço qualquer ajuda no sentido de localizar essas referências e continuar o post.

HISTÓRIA SCHULZ

Peanuts, de Charles Schulz

HISTÓRIA QUINO

Mafalda, de Quino

HISTÓRIA FOURNIER

Spirou e Fantasio, de Franquin

OBSERVAÇÕES:

  • EU GOSTARIA DE COLOCAR AS DATAS DA PUBLICAÇÃO ORIGINAL DAS TIRAS, SERIA MUITO MAIS BACANA. MAS ISSO É UMA PESQUISA COMPLICADA, SERÁ FEITA AOS POUCOS;

 

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: