A CONSTRUÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL PARANAENSE

24 de maio de 2017 por keyimaguirejunior

Aula no Curso de Pós-Graduação em História, disciplina da Profa.Roseli Boschilia, na UFPR, em 23 de maio de 2017

– No Brasil, a primeira ação conhecida é do Conde de Galveias, que tenta preservar o “Palácio das Quatro Torres” de Mauricio de Nassau, em Recife. Século XVIII.

– 1876, inauguração do Museu Paranaense.

– A partir de 1920, há várias tentativas e leis infrutíferas.

– Desde 1933(1942), o Congresso Internacional de Arquitetos já havia divulgado a Carta de Atenas.

– A partir de 1934, a nova Constituição abre a possibilidade de formulação de proteção cultural.

– Em 1936, Gustavo Capanema solicita projeto a Mario de Andrade – no ano seguinte, a criação do Sphan é aprovada.

– No Paraná, em 1938 indica os bens a serem tombados no Estado.

– Em 1948 é criada a Divisão do PHAC na Secretaria de Educação.

– O primeiro diretor do SPHAN é Rodrigo Melo Franco de Andrade, até 1967. Seu período se caracteriza por:

.inventários dos bens mais significativos à formação brasileira;

.socorro urgente aos bens mais ameaçados de ruína;

.introdução da figura jurídica do tombamento;

.coleta de documentação.

– Em 1962, inicia-se o restauro da Igreja de São Benedito em Paranaguá, o primeiro no Estado.

– Em 1964, o Congresso Internacional de Arquitetos divulga a Carta de Veneza – agora, específica sobre Arquitetura.

– Nesse ano, é iniciado o CAU da UFPR. Logo a seguir, o prof. Cyro Correa Lyra, professor de Arquitetura Brasileira, introduz os conceitos de Patrimônio Cultural e preservação arquitetônica.

– A nível nacional, a gestão de Renato Soeiro (1967/1979) se caracteriza por:

. preocupação com os grandes conjuntos urbanos

(Observação. O quê se preserva:

*Região. Exemplo, parques nacionais;

*Cidades. Exemplos: Ouro Preto, Olinda, Alcântara;

*Distrito Histórico. Exemplo, Setor Histórico de Curitiba;

*Complexo histórico.Exemplos: Acrópole, Fazendas de Café;

*Monumento isolado. Exemplo: Casa Romário Martins;

*Monumento deslocado. Exemplo: Abu-Simbel, casas madeira.

. Compromissos de Brasília (1970) e Salvador

– Em Curitiba novo Plano Diretor, de Jorge Wilhelm, em 1965. Em 1970, Plano de Revitalização Setor Histórico.

No mesmo ano, levantamento da Fortaleza de Anhato-Mirim.

– Primeiros restauros: Paiol, CRM, Wolf

– 1978: a CRM assume a memória da cidade; mais tarde dando origem à atual Casa da Memória.

– No (agora) IPHAN, a gestão de Aloísio Magalhães (1979/ 1982).

. Proposta de um sistema nacional de referenciação

. Formação de técnicos em vários níveis (especialização no RJ e pós graduação – CECRE Salvador)

– No Paraná, anos 80 e 90:

. surgimento de empresas especializadas: Aresta, Albatroz, Arquibrasil

. articulação IPHAN/Estado/Municípios: a Lapa

. traslado de casas de madeira Domingos Nascimento, Erbo Stenzel, Casa da Estrêla. A idéia da Vila da Madeira

 

ALGUNS TEXTOS RECOMENDADOS

– ANDRADE KERSTEN, Marcia Scholz. Os rituais do tombamento e a escrita da História. Curitiba, Editora da UFPR, 2000.

– BATISTA, Fábio Domingos; GASPAR, Marialba Rocha; CORREA, Sandra Rafaela. Igrejas ucranianas: arquitetura da imigração no Paraná. Curitiba, Arquibrasil, 2009.

– BATISTA, Fábio Domingos. Patrimônio, a cidade como História. Curitiba, Grifo, 2016.

– CORREA LYRA, Cyro Illidio. Guia dos bens tombados: Paraná. Rio de Janeiro, Expressão e Cultura, 1994.

– DUARTE, Otávio & GUINSKI, Luís Antonio. Imagens da evolução de Curitiba. Curitiba, O.Duarte, 2002.

– DUDEQUE, Irã Taborda. Espirais de madeira; uma história da Arquitetura de Curitiba. São Paulo, Estúdio Nobel, 2001.

– DUDEQUE, Irã Taborda. Nenhum dia sem uma linha; história da urbanismo em Curitiba. São Paulo, Estúdio Nobel, 2010.

Espirais do tempo: bens tombados no Paraná. Cyro Correa Lyra, Rosina Parchen, José LaPastina Filho. Curitiba, SEC, 2006.

– IMAGUIRE Junior, Key & CASTRO, Cleusa. Arquitetura da UFPR. IN: UFPR: 90 anos em construção. Curitiba, Editora da UFPR, 2002.

– IMAGUIRE Junior, Key et allii. A Casa de Araucária. Curitiba, Arquibrasil, 2011.

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: