BEM-TE-VI, uma revista dos tempos da ingenuidade

22 de janeiro de 2016 por keyimaguirejunior

Encontrei, há tempos, na Fígaro, alguns volumes da Bem-te-vi – contendo quase todas as edições de 1935 a 1938. Era comum, nos tempos de d’antes, essa prática de encadernar coleções – as revistas eram com isso elevadas à dignidade de livros. Eram, então, poucas e boas as revistas – as atuais, são inúmeras e péssimas. A Bem-te-vi era publicada mensalmente em São Paulo, e os nomes de suas redatoras, não me falam à memória: Adeline de Cerqueira Leite e Celia Rocha Braga.

BEMTEVI (1)   BEMTEVI (2)   BEMTEVI (3)

     O conteúdo, era o esperado para sua época – com preocupações culturais amplas e bem comportadas. Poesias, contos (inclusive seriados, tipo folhetim, como “O enigma da Família Abranches”), textos para os pais, a Odisséia (é, a do Homero!) em capítulos, lendas estrangeiras (orientais e médio-orientais, africanas, leste-européias), receitas, partituras, jogos e brincadeiras.

BEMTEVI (4)   BEMTEVI (5)   BEMTEVI (6)

A qualidade das ilustrações é muito boa, e acredito que fossem importadas na totalidade. Não que não houvesse, no Brasil, artistas capazes de produzir similares ou melhores – J.Carlos já produzia para o Tico-tico – mas temos um velho problema de colonialismo cultural e menor custo do material adquirido já pago. São minoria as ilustrações com autoria identificável ou legível, e todos os nomes são americanosos: os mais freqüentes, Edith May Cunnings e Mabel Betsy Hill, mas foi possível ler mais umas dez assinaturas.

BEMTEVI (7)   BEMTEVI (8)   BEMTEVI (9)

Gosto particularmente das capas, que trabalham bastante com silhouttes ou sagomas – muito comuns na ilustração européia de fins do XIX e início do XX. Trabalhando mais com manchas e menos com linhas e texturas, era muito conveniente para as gráficas com suas precárias técnicas de impressão. Mas observei que a cor de fundo era impressa, não se tratava de utilizar papel colorido sob o preto.

BEMTEVI 04

Enfim, as capas e ilustrações da Bem-te-vi reproduzidas neste post são uma rendição à beleza da ingenuidade e da pureza…

BEMTEVI 01   BEMTEVI 02

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: