A ARTE DE SENTAR

16 de fevereiro de 2015 por keyimaguirejunior

Não existe, na vasta produção humana de artefatos, um item tão redesenhado, reproposto, reformulado quanto a cadeira. Do banquinho indígena às peças de alta tecnologia industrial, do refinamento do design italiano ao sensacionalismo barato de Frank Gehry, do ato de sentar – para descansar, trabalhar, assistir aula ou apenas posar com um móvel de prestígio. Nas pranchetas de artistas, designers e arquitetos, cobre todas as estéticas e funções, das paleolíticas às contemporâneas.

Este post assinala duas coleções, discretas e desconhecidas, e uma exposição sobre o tema cadeiras.

A primeira coleção reúne móveis recolhidos ao Gabinete de Arquitetura Brasileira do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPR, no Centro Politécnico. Consta de 25 peças, a quase totalidade de imbuia e da marca paranaense Cimo. Foram fabricadas para os antigos anfiteatros, em processo constante de reequipamento e perda das características originais. Algumas, não incluídas no post, foram projetadas para trabalho administrativo.

CADEIRAS 1

CADEIRAS 2

     A nossa coleção particular foi reunida ao longo de mais de trinta anos. Consta de peças catadas em antiquários, brexós de móveis, recolhidos em caçambas de obras, ou foram doadas por parentes e amigos.

010013

Gatto cadeiraDSC_0067

     A terceira série é da exposição que esteve no gramado frontal do MON até fevereiro de 2015. São peças de arte não funcionais, e escolhidas para o post pela imagem que permitiram, visto que foram fotografadas no dia da desmontagem da exposição.

037

044038

040043

ALGUMAS REFERÊNCIAS

CANTI, Tilde. O móvel no Brasil. Rio de Janeiro, Agir, 1980.

– CATÁLOGO. Porquê uma exposição de cadeiras? Curitiba, UFPR, 1999.

CATÁLOGO. Desenho industrial italiano. São Paulo, MASP, 1975.

– CATÁLOGO. Mobiliário brasileiro, premissas e realidade. São Paulo, MASP, 1971.

– CATÁLOGO. Artistas e artífices do Brasil – séculos XVI, XVII, XVIII. São Paulo, MASP, 1977.

– FIELL,Peter & Charlotte. 1000 chairs. Köln, Taschen, 2005.

– PALUMBO, Maria Rita. A Casa Thonet. IN: DEMASI, Domenico. A emoção e a regra. Rio de Janeiro, J.Olympio, 1997.

– SILVA BRUNO, Ernani. Equipamentos, usos e costumes da Casa Brasileira. São Paulo, Museu da Casa Brasileira, 2000. (Cinco volumes)

– TAMBINI, Michael. O design do século. São Paulo, Ática, 1999.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: