CRÔNICA BONELLIANA À MILANESA

25 de abril de 2014 por keyimaguirejunior

A chegada a Milano é magnífica: a estação ferroviária do final do século XIX é grandiosa e muito bonita: estruturas em ferro proporcionam grandes vãos sob os quais circulam trens, carros, ônibus e até pessoas – organizadamente.

Em compensação, depois encaramos (para entender esse plural, ver Observação 1) o metrô – uma chatice em qualquer lugar do planeta. Gente amontoada, enterrada viva, em alta velocidade. E nem esperança de ver umas mocinhas à milanesa, florescendo na primavera, prá distrair: a Itália e Milano estão submersos de imigrantes. É tão difícil achar um italiano na Itália quanto, digamos, um curitibano em Curitiba.

Mas voltamos à superfície, e procuramos pela rua Buonarroti no número que nos foi dado pelo Julio Schneider: é um edifício residencial, sem placa nem indicação comercial alguma – mas o porteiro confirma que estamos no lugar certo. Subimos ao primeiro andar e, descendo do elevador, a sensação de edifício residencial continua: silêncio, limpeza, nenhuma indicação publicitária.

Imagem       Mas é só passar pela porta que entramos no ambiente dos sonhos de qualquer gibisófilo. Paredes cobertas por quadros com desenhos originais de TODOS os figurões dos quadrinhos no mundo; imagens relacionadas com os personagens da editora e até um diploma de cidadão honorário do Rio de Janeiro. Pilhas de livros revistas gibis prá todo lado, até mesmo nos pouco espaços administrativos. Enfim, uma editora de gibis como se espera que ela seja!

Tem tanto material gráfico que somos recebidos numa pequena sala de visitas. Explico à equipe da editora minha missão diplomática – mensageiro da Gibicon – e aproveito para falar da Gibiteca de Curitiba. Eles gostam quando falo da necessidade de os autores brasileiros se apropriarem do mercado de trabalho, e há risos de cumplicidade quando enfatizo que não suporto super-heróis.

Scan0002

Somos levados a passear pelos outros espaços da editora, por toda parte o mesmo ambiente quadrinístico apaixonante.Pergunto se eles têm um atelier de produção e a resposta é que não, todos os artistas, autores e colaboradores trabalham em seus próprios lugares.

Na última sala, numa esquina sobre a Avenida Buonarroti, a sala que Sergio Bonelli compartilha com outras pessoas da redação. E agora, vocês podem se torcer de inveja: ali estão estantes, do chão ao teto, cheias das coleções das edições originais completas, encadernadas de todos os personagens bonellianos – principalmente, é claro, Tex.

Scan0003

E eis que chega o Sérgio Bonelli em pessoa, andando com ajuda de uma bengala. Mas é um senhor de meia idade forte, resistente, personalidade afável, pessoa que se aprecia à primeira vista. Eu o transformaria num personagem de gibi carismático, talvez um professor colega da Julia Kendall…

Entrego o convite para a Gibicon, ele percorre o ofício com os olhos, acenando afirmativamente com a cabeça. Diz que gostaria de muito de vir – e, mostrando a bengala, diz que se não puder, virá o filho representando a editora.

Entrego também o álbum do Aguiar, com dedicatória desenhada, ele folheia:

– Bello, fatto bene… mi piace…

Leva-o para ler mais tarde. Já está de saída, confessa que está vindo pouco à editora, mora no piso de cima. Mas faz o autógrafo que peço – com sua autocaricatura – e posa de boa vontade para as fotos, com a equipe da editora e nós.

Saímos, afinal interrompemos o expediente de um dia de trabalho normal para a redação. Levamos uma impressão excelente dessa curta hora de visita: todos muito atenciosos e informais, pessoas inteligentes que gostam do que fazem e por isso fazem bem. Um ambiente de trabalho estimulante, agradável – e memorável.

Saímos contentes em busca de um buraco de metrô para ir ao Duomo, a segunda maior atração de Milano…

Scan0004

Observação 1: comissão: eu (embaixador plenipotenciário da Gibiteca de Curitiba), Marialba (fotógrafa) e Pier Paolo Olivieri (designer aeronáutico, guia milanês).

Observação 2: poucos dias depois da nossa volta ao Brasil, o texto acima já escrito, a triste notícia: Sérgio Bonelli não estava mais entre nós…

Anúncios
»
%d blogueiros gostam disto: