BURACOS NEGROS NA HISTÓRIA DA ARQUITETURA NO PARANÁ – 8

2 de maio de 2013 por keyimaguirejunior

BURACOS NEGROS NA HISTÓRIA DA ARQUITETURA NO PARANÁ – 8

Os concursos de Arquitetura

Imagem

A afirmação que o Modernismo na Arquitetura em Curitiba começa com a implantação do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPR, em 1964, e se consolida com o “Ciclo dos Concursos”, tem aceitação consensual.

Depoimentos recolhidos em 1982 sobre os primeiros tempos de exercício da Arquitetura na cidade,confirmam o clima reinante entre profissionais/professores e estagiários/estudantes como de entusiasmo.

Na província que descobria a Arquitetura como profissão e atuação, optou-se por uma presença intensiva em concursos, de modo que a mídia suprisse a falta de informação. Desde então, e até 1985 (data mais ou menos arbitrária), quando há falta de oferta de concursos, os arquitetos sediados em Curitiba vencem, em várias posições, dezenas de concursos na cidade e no país.

Episódio emblemático,foi ser apresentado a um arquiteto pernambucano, que me cumprimentou:

– Arquiteto de Curitiba? Vocês são terríveis, não dão chance pros outros nos concursos!

E talvez por isso, os concursos tenham acabado… No entanto, trata-se de fase conhecida e reconhecida nacionalmente, e que faz parte do apogeu do Modernismo Brasileiro. Iniciado meio século antes e trilhando uma trajetória brilhante, encerra-se com o advento do kitsch pós-modernista.

Sendo um ponto de inflexão ético entre os profissionais do projeto – o de que toda obra paga com dinheiro público deva ser concursada – a pesquisa aqui sugerida poderá demonstrar a qualidade de resultados que se deve atingir.

O trabalho tem o facilitador de estarem seus personagens ainda presentes e, certamente, guardada a documentação referente aos concursos de que participaram – quando não os projetos decorrentes.

E essa é, também, a grande dificuldade desse trabalho.

Bibliografia preliminar

1 – IMAGUIRE JUNIOR, Key & BESCIAK, Nadia Cibele. Acervo documental do Gabinete de Arquitetura Brasileira. Curitiba, Editora UFPR, 2011.

2 – DUDEQUE, Irã Taborda. Espirais de madeira. São Paulo, Fapesp, 2001.

3 – XAVIER, Alberto. Arquitetura Moderna em Curitiba. São Paulo, Pini, 1985.

Ilustração: Hart Pictures Archives, New York, Hart, 1976.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: